Além de Fortaleza, Paraíba e Bahia registram paralisação da Itapemirim

Pelo menos outras duas bases de operação da Viação Itapemirim tiveram operações suspensas de forma momentânea na manhã desta segunda-feira, 03 de janeiro de 2021, por trabalhadores que dizem que a companhia está atrasando pagamentos de parcelas do 13º salário e de benefícios: Campina Grande (PB) e Feira de Santana (BA).

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual do Estado do Ceará (Sinteti), a empresa administrada por Sidnei Piva de Jesus, não pagou segunda parcela do 13º salário, férias, cesta básica, e há aproximadamente cinco meses não são depositados em dia os valores de outros benefícios como o vale-refeição.

Paralisação no Ceará

Motoristas de ônibus da Viação Itapemirim no Ceará realizaram na manhã desta segunda-feira, 03 de janeiro de 2022, uma paralisação de cerca de duas horas.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual do Estado do Ceará (Sinteti), a empresa administrada por Sidnei Piva de Jesus, não pagou segunda parcela do 13º salário, férias, cesta básica, e há aproximadamente cinco meses não são depositados em dia os valores de outros benefícios como o vale-refeição.

Os embarques previstos para as 09h30 foram reprogramados para depois de 11h30.

O sindicato diz ainda que no Estado, Itapemirim conta com 17 ônibus e quase 80 trabalhadores atuam em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte.

Do Ceará há partidas para locais como Belém (PA), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Com informações do Diário do Transporte.