Alessandro Vieira pede indiciamento do colega senador Carlos Heinze por disseminar fake news

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) pediu nesta terça-feira (26) o indiciamento do colega senador Luis Carlos Heinze (PP) em sessão para votação do relatório final da CPI da Pandemia. Em seguida, o senador Renan Calheiros (MDB), relator da CPI, anuncia que vai incluir o colega na lista de possíveis indiciados.

Alessandro Vieira (Cidadania) interrompeu a leitura do relatório em paralelo de Heinze, que defendia o inexistente “tratamento precoce” contra a Covid-19. 

“Infelizmente o eleitor do Heinze, lá no Rio Grande do Sul, vai entender que é verdadeiro”, disse Vieira, sugerindo a inclusão do nome do colega na lista de possíveis indiciados.

Alessandro, ainda fez uma comparação com o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro “fez esta CPI indicou o presidente da república, porque não indiciar um colega senador?”, argumentou o senador em comparação.

Renan Calheiros acolheu a sugestão e disse que era “um presente” para Heinze, que, antes, havia chamado os senadores do chamado G7 de “ajudantes de ordem” do relator.

O senador Luis Carlos Heinze (PP) respondeu aos senadores “podem fazer o que bem entenderem”, disse Heinze.

O líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), pediu que Renan revisse sua decisão e elogiou o que chamou de “dedicação” de Heinze aos trabalhos da CPI.