Aliados de Sergio Moro querem João Doria como vice para eleições

Após a divulgação da primeira pesquisa eleitoral de 2022 nesta quarta-feira (12), aliados do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro (Podemos) passaram a defender, nos bastidores, a união entre o ex-juiz e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em uma mesma chapa presidencial. As informações são do portal Metrópoles.

A avaliação é de que juntos seriam mais fortes frente aos outros candidatos e seria um dos melhores caminhos para tentar quebrar a polarização entre o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), que apareceram isolados na liderança da pesquisa Quaest/Genial Investimentos divulgada nesta ontem.

Os aliados de Moro defendem, no entanto, que o ex-juiz deve ser candidato a presidencia na chapa e Doria vice-presidente. Usam como argumento o desempenho de cada um no levantamento da Quaest/Genial, no qual Moro aparece como o candidato da terceira via mais bem colocado, com 9%, enquanto Doria tem 3%.

A chapa Moro-Doria é defendida principalmente por entusiastas da candidatura do ex-juiz no União Brasil, partido que surgiu da fusão do PSL com o DEM e que promete apoiar Moro.

Para o grupo de Moro, o governador paulista teria como atrativo a mesma perspectiva que Geraldo Alckmin terá, caso seja candidato a vice de Lula, a de ser o sucessor, em 2026, do presidente eleito este ano. Moro já prometeu publicamente que defenderá o fim da reeleição, caso eleito em 2022. Aliados do ex-juiz acreditam que uma chapa Moro-Doria abriria uma “terceira frente” com potencial de tirar Bolsonaro do segundo turno.