BIENAL DE DANÇA: Conheça a programação da 13ª edição do evento que começa nesta quinta-feira (09/12)

A dança está de volta às ruas, praças e teatros. A Bienal Internacional de Dança do Ceará chega à 13ª edição festejando o estar de volta, presencialmente. Cumprindo os protocolos, com a limitação recomendada de público em cada espaço, a exigência de comprovação de vacina contra Covid-19 e do uso de máscara, a Bienal acontece de 9 a 19 de dezembro, com programação totalmente gratuita em Fortaleza, Paracuru, Itapipoca e Trairi. São 25 trabalhos artísticos diferentes, somando 38 apresentações de 19 atrações locais, nacionais e internacionais. A programação conta também com oficinas, palestras e lançamento de livro. Os ingressos para as apresentações em espaços fechados já podem ser retirados no site Sympla: www.sympla.com.br/bienaldedanca

A Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza, receberá as primeiras apresentações. Começa na tarde desta quinta-feira. Às 13h, o suíço Yann Marussich apresenta a performance “Blanc” (2015). O artista aparece todo de branco, de terno e gravata, e as pessoas são convidadas a responder perguntas escrevendo em sua roupa.  Às 16h, o coletivo de artistas No barraco da Constância tem!, do Ceará, apresenta “Delirantes e Malsãs” (2020). 

Às 17h começa “Les Traceurs”, criação do coreógrafo francês Rachid Ouramdane, diretor do Teatro Nacional Chaillot, em Paris. Neste trabalho, o francês Nathan Paulin, desafia limites caminhando em highline percorrendo uma distância de 250 metros, de um edifício no entorno da Praça dos Leões até um edifício na Praça do Ferreira, a uma altura de 50 metros. As travessias de Nathan Paulin são acompanhadas por uma montagem sonora de Rachid Ouramdane e Jean-Baptiste Julien, baseada nos testemunhos do artista atleta, que nos mergulha no coração de sua prática e de seus pensamentos. A produção é do Chaillot – Théâtre National de la Danse, com o apoio de Instituto Francês, Aliança Francesa do Brasil, Consulado Geral da França no Rio de Janeiro e Bienal Internacional de Dança do Ceará.

Às 19h, no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE), gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM), haverá a solenidade de abertura oficial, seguida do espetáculo “Isso dá um Baile!”, do coreógrafo Henrique Rodovalho, apresentado pelo Balé da Cidade de São Paulo.

Nos outros dias, a programação segue para o Teatro B. de Paiva no Centro Cultural Porto Dragão, Teatro Dragão do Mar e Museu de Arte Contemporânea do Ceará (MAC Dragão) no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC), equipamentos da Secult-CE geridos em parceria com o IDM, Casa da Silvia Moura, espaços em Fortaleza onde acontece até dia 18, e para as cidades de Paracuru (dias 10 e 11 a Praça da Matriz), Itapipoca (dias 16, 17 e 18 na Praça Perilo Teixeira ‘Praça da Matriz’ e Biblioteca Pública Municipal Rita Aguiar Barbosa) e Trairi (Praça da Justiça), importantes polos da dança no Ceará, que sempre estiveram integrados à Bienal de Dança ao longo de toda sua história, por meio do trabalho conjunto com bailarinos criadores, companhias e gestores locais. A programação completa pode ser conferida no site da bienal: www.bienaldedanca.com.

PALESTRAS

No dia 10, às 16h, no Instagram da Bienal de Dança (@bienaldedanca), acontece o bate-papo “Quem precisa de um Corpo Estável”, com a participação de Cássia Abranches, diretora do Balé da Cidade de São Paulo, dos coreógrafos Flávio Sampaio e Luiz Fernando Bongiovanni e do crítico de dança Henrique Rochelle. No dia 12, às 15h, também nas redes da Bienal, os bailarinos e coreógrafos João Paulo Lima e Rosa Primo conversam sobre “Dança e anticapacitismo: reflexões de/sobre corpos def e autismo”.

A XIII Bienal Internacional de Dança do Ceará é apresentada pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE), via Lei Estadual Nº 13.811 – Mecenato Estadual, e Enel. Apoio: Instituto Francês, Embaixada da França no Brasil, Consulado Geral da França em Recife para o Nordeste e Pro Helvetia. Parceria: Quitanda Soluções Criativas. Realização: Indústria da Dança e Proarte. Apoio Institucional: Instituto Dragão do Mar, Cineteatro São Luiz, Porto Dragão, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Secretaria da Cultura do Ceará (Secult-CE) e prefeituras municipais de Paracuru, Itapipoca e Trairi. Agradecimento: Enel.

SERVIÇO

XIII Bienal Internacional de Dança do Ceará – De 9 a 19 de dezembro de 2021. Ingressos gratuitos disponíveis na plataforma Sympla: www.sympla.com.br/bienaldedanca.

Informações: [email protected]. Site: www.bienaldedanca.com