Bolsonaro lamenta morte de PM em operação no Rio de Janeiro

Bolsonaro em sua live semanal | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou, durante transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta quinta-feira (21), sobre a da morte do Cabo Bruno de Paula Costa durante operação conjunta da Polícia Militar e Polícia Civil no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. 

Bolsonaro já a live semanal mostrando uma foto do agente de segurança e lamentou a situação. “Fato lamentável no Rio de Janeiro. O Cabo Bruno de Paula Costa tinha 38 anos, deixa uma viúva e dois filhos portadores do espectro autista. Quando vi me emocionei, porque meu colega paraquedista, deve ter feito o curso enquanto serviu em alguma brigada paraquedista”, disse o presidente.

O presidente também citou indiretamente a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) que estabeleceu condições para que a polícia possa fazer operações nas favelas do Rio de Janeiro. 

“Fica com dificuldades de combater esses marginais. É como filmes de cowboy do passado, onde tinha um crime nos Estados Unidos e ele fugia, quando chegava no México, a patrulha americana não podia entrar naquele Estado e ele [criminoso] estava em paz”, afirmou.