Ceará lidera ranking nacional de volume e exportação de pescado nos primeiros meses de 2022

Cooperativa local foi criada para profissionalizar o setor

Ceará é o primeiro do ranking nacional em volume e exportação de pescado | Foto: Divulgação

Segundo a última balança comercial divulgada pela Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), o Ceará é o primeiro do ranking nacional em volume e exportação de pescado nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2022. Em comparação ao mesmo período de 2021, o crescimento representa 56,4%, com 2.869 toneladas produzidas. Até o final do ano, a expectativa é de que a produção nacional alcance 120 mil toneladas.

Com a crescente na produção local  e o objetivo de fortalecer o setor, os produtores lançaram recentemente a primeira Cooperativa dos Produtores de Camarão do Ceará, com apoio da Associação dos Produtores de Camarão do Ceará (APCC) e FAEC/SENAR. A iniciativa  já conta com 35 micro, pequenos e médios produtores no intuito de melhorar o valor agregado da produção e diminuir os custos para os produtores.

A profissionalização da cadeia de produção, que passa desde as fases da criação, comercialização e beneficiamento, também estão entre os processos que deverão receber maior atenção por meio da cooperativa. Somente no Ceará, a carcinicultura é responsável por 85% da produção nacional, fator que incentiva o crescimento e qualificação.

Segundo o diretor de insumos da APCC, Sérgio Almeida, a Cooperativa está aberta a receber mais membros de todas as regiões. “Com o Ceará como líder do ranking de volume e exportação, o nosso desejo é de que mais empresas enxerguem a potência do estado e invistam nesse movimento da produção e consumo local. Queremos fortalecer o nosso setor e mostrar toda a potência que temos na carcinicultura. Estamos otimistas com esse novo projeto”, enfatiza.Para conhecer mais sobre as atividades dos produtores de camarão do Ceará, basta acompanhar nas redes sociais: https://www.instagram.com/apcc_camarao/