Helsínquia (AFP) – Cinco jovens presos na Finlândia por “planejar um ato terrorista” preparavam um “ataque de extrema-direita” com bombas e armas de fogo, informou a polícia do país nórdico nesta sexta-feira (3).De acordo com um funcionário do serviço de segurança interna finlandês (Supo), os cinco homens, que estão “na casa dos 25 anos”, têm crenças “aceleracionistas”, um movimento de supremacia branca ligado aos ataques a tiros nos Estados Unidos.Estas são as primeiras prisões por um ataque planejado da extrema-direita na Finlândia, segundo as autoridades.Os suspeitos foram presos na terça-feira e vivem em Kankaanpää, uma pequena cidade de 13.000 habitantes no sudoeste do país.Na sexta-feira, eles se apresentaram perante o juiz e foram colocados em prisão preventiva. Os possíveis alvos não foram divulgados.Os cinco homens estão sob vigilância desde a primeira prisão, há dois anos, disse a polícia em entrevista coletiva.Nas buscas realizadas em dezembro de 2019, “uma quantidade significativa de armas de fogo, munições e explosivos foi descoberta”, segundo o comissário Toni Sjöblom.Planos para cometer atentados são raros na Finlândia.A primeira vez que uma acusação de “terrorismo” foi apresentada remonta a 2018, quando um solicitante de asilo marroquino rejeitado, Abderrahman Bouanane, esfaqueou dez pessoas, matando duas, na cidade de Turku, no sudoeste do país.