CPI da Pandemia: Renan Calheiros pede o indiciamento de Bolsonaro e mais 65 pessoas e 2 empresas

O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL), registrou na manhã desta quarta-feira (20) seu relatório final no sistema do Senado. O texto pede 68 indiciamentos, entre pessoas físicas e empresas. O presidente Jair Bolsonaro é uma delas.

No relatório constam poderosos nomes, entre eles: três filhos do presidente, ministros, ex-ministros, deputados federais e empresários.

Renan Calheiros leu um resumo do documento durante uma hora na sessão da CPI da Covid. O relatório completo possui mais de 1000 páginas.

O relator chegou à versão final depois de debates, desde o início da semana, com demais integrantes da cúpula da CPI. Antes do relatório final, foram apresentadas duas minutas.

Uma versão preliminar, que supostamente vazou no fim da semana passado, gerou divergências entre os integrantes do grupo. Os senadores realizaram uma reunião na noite desta terça (19) que selou o acordo final.