Danilo Gentili é criticado e recebe acusações pedofilia por filme na Neflix

Danilo Gentili é criticado e recebe acusações pedofilia por filme na Neflix | Foto: Reprodução

Neste último fim de semana, o apresentador e comediante, Danilo Gentili, recenbeu acusações de “incentivo à pedofilia” nas redes sociais devido a uma cena de seu filme “Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola”, na Netflix. Gentili rebateu as acusações respondendo que seu maior orgulho na carreira é ter conseguido “desagradar na mesma intensidade tanto petistas quanto bolsonaristas”.

“Os chiliques, o falso moralismo e o patrulhamento: veio forte contra mim dos dois lados. Nenhum comediante desagradou tanto quanto eu. Sigo rindo”, disse Gentili. 

O filme foi lançado em 2017, mas está disponível na plataforma de streaming desde fevereiro deste ano. Porém, foi nesse fim de semana que a repercussão negativa viralizou, e uma hashtag que acusa a Netflix de “apoiar a pedofilia” esteve nos tops trends  do Twitter.

O humorista e ator Fábio Porchat, que está no filme, também foi alvo da onda de acusações.

O longa é baseado no livro homônimo de Gentili e trás dois adolescentes que passam a seguir um manual de instruções para se tornar o “pior aluno” e fazer bagunças na escola.

André Fernandes 

O deputado estadual André Fernandes (PL), criticou o filme “Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola”, disponível na Netflix. O parlamentar publicou um vídeo comentando, reproduzindo a cena e chamou atenção para a classificação indicativa do filme, destinada para público a partir de 14 anos.

Anderson Torres

O Ministro da Justiça, Anderson Torres. No Twitter, ele falou sobre “detalhes asquerosos” do filme e afirmou determinar para “os vários setores do Ministério da Justiça e Segurança Pública” adotar “providências cabíveis para o caso”.

Mário Frias

Mário Frias, Secretário Especial de Cultura, comentou a publicação de Torres: “Estamos fazendo o mesmo aqui na Cultura. Isso não pode continuar”.