Dragão Fashion Brasil: segundo dia traz impacto estético, misticismo e diversidade nas passarelas

Experiências gastronômicas, talks sobre o futuro da moda e mangue beat agitaram o público

Desfile no Dragão Fashion Brasil | Foto: Rogério Lima

Desde a abertura da 22ª edição, o DFB Festival vem ressaltando a capacidade criativa dos cearenses e ocupando diversas temáticas relevantes à indústria da moda. No segundo dia de atividades nas areias da Praia de Iracema, desfiles marcantes de nomes consagrados e revelações da cena autoral agitaram as passarelas. Em grande efervescência cultural, o palco Factory recebeu shows de atrações de diversos ritmos e gêneros, dentre eles o grupo Mundo Livre S/A, referência do movimento do manguebeat brasileiro.

Conexão Gastronômica 

Nesta quinta-feira (26), no Mayú Experience, o público assistiu a uma verdadeira conexão gastronômica com uma oficina de receitas descomplicadas do Maciço, orquestrada pelos chefs Mattu Macedo e Núbia Lima. Na noite, o espaço recebeu uma aula-show de Patrick Lima Alex e Thales Romão, chefs de grande renome na cidade.

Coquetel de lançamento

Parceiro do DFB, o Giga Mall organizou na noite desta quinta-feira (26) um coquetel de lançamento do empreendimento para jornalistas, gestores e convidados na sala de imprensa. Regis Tavares, superintendente, apresentou com exclusividade detalhes sobre a construção do empreendimento e expectativas para a inauguração.

Em etapa de construção, o Giga Mall, com 70 mil metros quadrados de área construída no bairro Messejana, conta com mais de 1.000 lojas e será destinado prioritariamente ao setor da moda atacadista, tradicional no Ceará – um dos maiores polos nacionais.

Ciclo de formação

Realizado pelo Senac, Dragão Pensando Moda (DPM) promoveu palestras relevantes sobre moda digital e sustentabilidade. Em mesa redonda, Gustavo Narciso (C&A), Milena Prado (DIEESE) e Verônica Couto (SEBRAE) trocaram experiências e levantaram os desafios para a inserção da moda sustentável no país. Na mesma tarde, Airan Pagliosa (Santana Textiles), Fernando Bock (Arezzo&CO), Renato Januzzi Cechettini (Inova Consulting) e Lucas Rocha (Haco) conduziram o talk  sobre tendências de consumo e o varejo inteligente. O debate foi encerrado com o papo sobre o universo digital da moda.

Efervescência de ritmos

Enquanto o público assistia às criações nas salas de desfile, o Palco Factory recebia atrações nacionais e locais de diversos ritmos e gêneros musicais. Em clima sunset, a cantora Luiza Nobel entoou um repertório com regravações de hits do funk e pop, junto a composições próprias, como “Anástacia”, “Go Now” e “Let’s Burn”. Abrindo a noite, o duo pernambucano BENZA exalou brasilidade com músicas que misturam pop e tropicalismo a batidas eletrônicas. Headliner da programação, a banda Mundo Livre S/A transformou o palco em um verdadeiro caldeirão com apresentação das faixas enérgicas e provocativas do projeto “Walking Dead Folia”, além de hits que marcaram a carreira do grupo, considerado um dos expoentes do mangue beat no Brasil.

Noite memorável

A segunda noite de desfiles do DFB 22 trouxe muito impacto estético, criatividade, diversidade e brasilidade aos olhos do público. Na abertura, o estreante Bruno Olly trouxe criações ousadas com roupas curtas e coladas e desfile de um casting majoritariamente masculino para questionar os padrões impostos aos gêneros na sociedade. “Ridículo é quem perde tempo em querer menosprezar o próximo”, disse. Em seguida, a marca Sand Blue investiu em sustentabilidade ao apresentar uma coleção de beach wear com acessórios reutilizados de resíduos descartáveis da indústria, como a corda naútica. Representando a moda íntima, a marca Vi Lingerie apresentou a coleção “Ceará é Flor, é Amor”, trazendo uma releitura da cultura cearense através de peças em tons rosê e rendas, que esbanjaram feminilidade.

O quarto desfile foi do estilista Vitor Cunha, novo nome da cena autoral, que usou do conceito mitológico e estético da libélula para criação de peças exuberantes em modelagens justas e oversized, produzidas por diversas técnicas, como crochê freeform e reinterpretações de macramê. Aguardado por uma sala lotada, Lindebergue, estilista que faz parte da história do DFB, encantou mais uma vez o público ao apresentar uma coleção cheia de significados e sentidos, referentes ao contexto pandêmico, com peças em crochê e composições de tule, que homenagearam às mulheres, em diversos padrões estéticos, e ainda destinou espaço para personalidades queer e drag queens. Por fim, Ivanildo Nunes trouxe uma coleção vibrante e renascentista, construída com rechilieu, renda de bilro e crochê.

O DFB Festival 2022 segue até sábado, 28 de maio.

Confira a programação completa desta sexta-feira:

DRAGÃO PENSANDO MODA (DPM)

Onde: Auditório DPM

9h às 12h – Oficina – Escrita Criativa para a moda – Espaço Senac Reference (Senac) – Apresentado por Lucas Winck

15h às 17h30 – Ecossistema da Moda – Sala 2 (Senac) – Apresentado por Adriana Tubino, Dudu Bertholini e Itiana Passetti

16h às 17h30 – Moda e Sustentabilidade – Sala 1 (Mundo Unifor no  DFB) – Apresentado por Flávia Aranha

DESFILES

18h (Sala 1) • Concurso dos Novos

18h30 (Sala 2) • Banana Urbana

19h (Sala 1) • Hand Lace

19h30 (Sala 2) • David Lee

20h (Sala 1) • Theresa Montenegro

20h30 (Sala 2) • Kallil Nepomuceno

21h (Sala 1) • Olê Rendeiras por Catarina Mina e QAIR Brasil

PALCO FACTORY

17h – DJ Isa Capelo

19h – Juan

21h – Davi Cartaxo

DFB Festival 2022

Idealizado por Cláudio Silveira, o mega evento chega à 22ª edição, consagrando-se pela programação diversa e reforçando a vocação do Ceará como epicentro para a fomentação da moda, da cultura, da formação e da valorização do turismo. De acordo com Cláudio Silveira, idealizador do evento, o festival carrega o tema “Ocupe seu espaço” com um olhar 360°, para retratar o Brasil de diversos horizontes. Para além da moda e de forma multicultural, o público confere programações voltadas para a cultura, economia, formação, indústria, gastronomia e turismo.

Reforçando o compromisso com a criatividade e economia criativa, o DFB ressalta o título de Fortaleza como Cidade Criativa do Design pela Unesco. O reconhecimento ocorreu em 2019, ano da última edição presencial do DFB Festival, quando mais de 3,6 mil postos de trabalho foram gerados e pelo menos 42 mil pessoas passaram pelo evento durante os quatro dias de programação.

O DFB Festival 2022 é realizado pela Artesanias do Ceará e apresentado pela Secretaria Especial da Cultura do Governo Federal e pelo Governo do Estado do Ceará. Agradecimento à Enel, patrocínio Giga Mall e apoio da Prefeitura de Fortaleza, Sebrae, Cagece e Vicunha. O Evento conta com o apoio institucional da Secretaria de Cultura (Secult/CE).

Sobre o DFB Festival

Criado em 1999 e realizado anualmente em Fortaleza, o DFB Festival é um dos mais relevantes eventos multidisciplinares que entra em diálogo com a moda autoral, cultura e ações formativas da América Latina – é, portanto, uma poderosa e notória plataforma para o desenvolvimento da cultura de moda no país e, também, para o fortalecimento da indústria de têxteis e confeccionados no Ceará. A partir do incentivo aos novos talentos, contribui para a oxigenação do mercado e o aprimoramento do trade.

DFB Festival 2022

Quando: 25 a 28 de maio

Onde: Praia de Iracema – Fortaleza (CE)

Instagram: @dfbfestival

Inscrições para as palestras: https://bit.ly/3l74Uvd

Site: https://www.dfbfestival.com.br/

Entrada Gratuita para o evento (sujeito a capacidade de lotação)

Entrada para os desfiles somente com convites físicos (são distribuídos diariamente no concierge do evento)

Classificação indicativa dos desfiles: 12 anos