Eduardo Girão aciona polícia após ser ameaçado por criticar o projeto de ampliação porte de arma

Eduardo Girão aciona polícia após ser ameaçado | Foto: Reprodução

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE), denunciou que recebeu ameaças após fazer críticas sobre o Projeto de Lei que amplia o acesso a armas no Brasil para diversas categorias.

Para o parlamentar, o momento em que o Brasil vive não é o ideal para realizar a votação desse projeto. “Não é prioridade absoluta deliberar esse assunto nesse momento.”

O projeto, de acordo com Girão, do jeito que está, pode decretar o fim do Estatuto do Desarmamento. “Seria mais honesto deliberarmos pelo fim do Estatuto do Desarmamento”, desabafou.

Além de Girão, também foram ameaçadas, as senadoras Simone Tebet (MDB-MS) e a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O relator do PL 3.723/2019, senador Marcos do Val (Podemos-ES), disse que os autores das ameaças são uma minoria e prestou solidariedade aos colegas.

De autoria do Executivo, o PL passou pela Câmara e agora está sendo votado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ). O trâmite da proposta, contudo, foi interrompido depois de aprovação de pedido de vista coletivo.