Artigo de opinião - eleições e jornalismo | Foto: Reprodução/Pexels

Por Marcelo Medeiros

As eleições estão se aproximando e todos os olhos estão voltados para o Brasil. Como sempre, as mídias estarão em um papel importante na cobertura do evento, mas, será que elas vão influenciar no resultado das eleições? Especialistas apontam que sim, e que a ideologização das mídias pode levar os eleitores a votarem conforme os interesses dos meios de comunicação.

Além disso, as pesquisas, apesar de serem registradas no TSE — Tribunal Superior Eleitoral, têm muita margem para serem manipuladas, seja pelo tom da pergunta ou escolhas aleatórias dos entrevistados em determinadas áreas, conforme o interesse dos pesquisadores.

Outra armadilha é a ordem das questões apresentadas nas pesquisas estimuladas, ela influencia muito nas próximas respostas, distorcendo a intenção do entrevistado. É claro que tudo é realizado de forma sutil para que o direcionamento não seja notado.

Essa distorção pode ocorrer também nas redações dos principais meios de comunicação de massa, redatores e pauteiros, àqueles que decidem qual notícia irá ao ar, conduzem um jogo, muitas vezes, sujo para influenciar o leitor. O poder da mídia é muito forte, e a escolha das notícias de acordo com seus interesses pode eleger ou jogar na sarjeta algum candidato a cargo eletivo, mesmo que covardemente e de forma contrária às normas éticas do jornalismo, o que importa é o poder.

O leitor/eleitor deve estar antenado e verificar as fontes e os interesses dos meios de comunicação de massa para não ser enganado com falsas notícias, ou notícias direcionadas contra esse, ou àquele candidato.

Um jornalismo sério precisa ser ético e trazer informação fidedigna para seus leitores. Com a proliferação das “Fake News”, isso se tornou cada vez mais difícil, porém não impossível. Para isso é importante que o leitor pesquise e verifique as fontes para só então formar sua opinião.

As eleições de 2022 vão ser um marco na história do Brasil, e as mídias terão um grande papel nesse momento. Esperamos que os meios de comunicação cumpram seu papel social de informar e não manipulem as notícias para atender somente seus interesses.

E você, o que acha? As mídias e as pesquisas influenciam nas suas decisões de voto? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Jornalista e Cientista Político – Marcelo Medeiros 

Formado em Ciências Náuticas pela Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante. É jornalista e Gestor Empresarial com Pós-graduação pela FGV. Atualmente conclui Pós-graduações em Ciências Políticas e Jornalismo Político.

Atua como Jornalista e Comentarista Político na Siará News – Portal Web de Notícias – Rádio e TV.

Jornalista Marcelo Medeiros | Foto: Arquivo