Em carta, presidenciáveis da terceira via pedem paz entre Rússia e Ucrânia

Os presidenciáveis de quatro partidos da chamada terceira via, assinaram um manifesto de apoio à Ucrânia após ataques da Rússia. Os pré-candidatos à Presidência da República João Doria (PSDB), Simone Tebet (MDB), Sergio Moro (Podemos) e Felipe d’Avila (Novo) declararam, em carta divulgada, a defesa pela paz, além de criticarem o discurso de “neutralidade” adotado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) diante da guerra.
“A defesa da paz, da soberania nacional e da legitimidade da ordem internacional sempre pautaram a política externa brasileira. Quando esses princípios cardinais são violados, não há espaço para neutralidade. É preciso defendê-los de maneira inequívoca por meio de nossas escolhas e ações”, diz o comunicado.
Os representantes dos partidos classificaram o ataque da Rússia como “condenável” e pediram que o país de Vladimir Putin resolva a guerra de forma diplomática. 
Os presidenciáveis reiteraram que o Brasil precisa assumir uma posição explícita sobre o assunto. “Pedimos ao governo brasileiro que se posicione e que se una às nações que defendem a soberania da Ucrânia e que buscam a solução pacífica do conflito”, concluíram.