juca maximo foto divulgacao

“A arte é subjetiva, apenas se disfarça de palpável. Sua essência só pode ser tocada pela alma. Uma obra de arte é fruto da energia interna de seu criador, que transmuta tintas, telas e ferros, que são emaranhados de elementos em puro sentimento”, comenta Juca Máximo. Esse sentir pode ser percebido em todas as criações do artista em sua nova série: Energy. A exposição é fruto de um olhar que aprecia a energia complexa e onipresente dos seres humanos, que foi o elemento principal para as novas criações.

“Ela me faz sentir e ter certeza de que estamos vivos”, afirma o autor. Para Juca, nesse momento em que estamos saindo de um período responsável por tantas dores, tivemos que encontrar dentro de cada um de nós a nossa energia para nos percebermos vivos. A série vem mostrar o quanto somos fortes e que muito além do nosso corpo físico, é a nossa energia que nos mantém aqui vivendo um dia após o outro.

Ao todo são 42 obras que foram produzidas ao longo de 12 meses. Elas foram construídas em vários locais. Na casa do artista, no ateliê vivo, que fica dentro da sua galeria, e muitas das instalações foram sendo desenhadas e montadas dentro de oficinas e galpões, onde Juca se dedica em cada etapa, desde o processo de soldagem, pintura e preparação dos materiais.

Nova série

Na nova exposição, as criações apresentadas por Juca estão despidas, mostrando apenas o sentir. A respeito disso, ele afirma: “Minha alma está sem vestes, da mesma forma que cada obra da Energy, e o meu espírito está completamente livre para viver o que a vida espera que eu viva”.

Para a construção de suas 42 obras inéditas, Juca usou diversas técnicas para atingir o objetivo final de transformar esses materiais em arte. Nesse contexto, as criações artísticas possuem vários formatos e tamanhos. A exposição terá: Pinturas, em acrílico sobre tela; desenhos, em Nankin sobre papel; divisória, em acrílico sobre ferro; esculturas e instalações, em acrílico sobre ferro; e o artista ainda apresenta para o público duas instalações em madeira.

Durante a exibição, estarão presentes 26 pinturas, 10 desenhos, 3 instalações, 2 esculturas e 1 divisória, totalizando 42 obras inéditas em apenas uma série. Ainda estarão disponíveis, para observação e venda, arte em forma virtual, conhecida como NFT. “Nesse conjunto eu quis mostrar uma série de argumentos completa, expor as formas de sentir toda essa energia, usei em toda minha série 1 tonelada de ferro. Ferro fundido para mostrar também a energia física da arte e a sua imponência”, comenta Juca.

Nessa nova série de obras diversas o artista percorre os mesmos caminhos da série anterior, Gravity. Ele desfigura as pessoas retratadas e busca fixar a sua inspiração apenas na ideia da energia em si.

Divisória inédita em destaque na Bienal de Arquitetura de Veneza
Juca é o único cearense a ser selecionado para a Bienal de Arquitetura de Veneza 2020, que está sendo exposta em 2021 com a divisória Duality. O cearense está entre os 7 nomes brasileiros que foram selecionados para participar da exposição internacional.

A divisória do artista é a primeira peça nesse estilo e teve origem no desejo por uma arte com mais liberdade, não apenas no conceito ou na imagem representada, mas na própria execução e no objeto final. “Me incomodava bastante que minhas obras, mesmo com ‘asas’, estivessem presas ao concreto. Procurei algo que fosse independente, solto das paredes, então pensei: ‘Por que não criar as próprias paredes?’, dar a elas mais vida, mais sentido, significado, emoção e expressão. Por que não desenhar e projetar a parede no lugar de colocar minhas obras nela ou simplesmente pintar sobre ela?”, detalha o artista plástico. Com isso em mente, Juca uniu sua especialidade — a pintura — com o design e a escultura.

Destaque e premiações
Juca Máximo é artista visual, escultor, designer e ilustrador. Artista do ano 21/22 pelo Prestige Award em Londres, Eleito o 3º melhor ilustrador em 2018 pela Lurzer’s Archive, artista visual destaque em mais de 20 países, bronze no Canadá, Vencedor e Featured no Ello, Finalista no The Global Art Award, na China, Jackson’s JOPP 2018 em Londres, Hiiibrand Illustration 2017 na China, Art Revolution Taipei 2019 e 2021 em Taiwan, publicado no 200Best Illustrator Worldwide 18/19 da Lurzer’s Archive e criador da primeira divisória artística pintada a mão exposta na Biennale di Venezia of Archittecture 2021. O artista é reconhecido em mais de 20 países ao redor do globo.

Serviço
Energy – Juca Máximo Gallery & Studio
A partir de 03 de dezembro
RioMar Fortaleza (Piso L2, em frente ao Elevador Panorâmico)
De segunda a sábado das 10h às 22h, e aos domingos, das 13h às 21h
Entrada Gratuita