Evento debate empreendedorismo feminino para 600 mulheres

Congresso tem como objetivo auxiliar as pequenas empreendedoras na retomada das atividades no momento pós-pandêmico

Foto: Freepik

A Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos do Estado do Ceará (ADPEC) participará do II Congresso Ame Ceará, que ocorrerá no dia 30 de maio de 2022, no Auditório da UNIPACE, na Assembleia Legislativa do Ceará, das 9h às 18h, com o objetivo de debater o cenário do empreendedorismo feminino no contexto pós-pandemia, tendo como expectativa mobilizar 600 mulheres. O evento conta com o apoio da Ouvidoria Geral Externa da Defensoria Pública do Estado do Ceará, que auxilia na mobilização e viabilização da ação. A defensora pública e associada da ADPEC, Aline Miranda, representará a Associação no dia do encontro compondo uma mesa para falar sobre empreendedorismo feminino e sua capacidade de articulação para promover ações de impacto social.

O evento será realizado pela Associação das Mulheres Empreendedoras do Estado Ceará – AME, organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1996, que tem como missão mudar o rumo da política por meio da participação da mulher cearense, defende a sustentabilidade, atua na promoção da autonomia econômica das mulheres urbanas e do campo, objetivando a superação das desigualdades entre mulheres e homens. Hoje a Ame atua em 63 bairros de Fortaleza, atendendo cerca de 4.600 mulheres, além de atuar em 62 municípios do interior do Estado do Ceará.

De acordo com a presidenta da ADPEC, Andréa Coelho, esse evento será importante para auxiliar as pequenas empreendedoras na retomada das atividades no momento pós-pandêmico. “A ADPEC acredita e valoriza muito a força da mulher, principalmente daquelas pequenas empreendedoras que muitas vezes estão divididas em diversas funções durante o dia para conseguir levar o sustento para casa e dar conta de tudo. Esse evento conseguirá auxiliá-las e fazê-las enxergar novas possibilidades após essa retomada. Gostaria de reforçar que a ADPEC sempre estará apoiando eventos com essa temática”, disse.

A defensora Aline Miranda reforça que suas expectativas são as melhores possíveis para esse evento “Espero aprender muito e compartilhar nossas experiências relacionadas ao escopo da Defensoria no papel de articuladora de ações de responsabilidade social que impactam na população mais vulnerável”, reforçou.