Ex-primeiro-ministro do Japão morre após ser baleado durante discurso

Ex-promeiro ministro japonês | Foto: Reprodução

O ex-primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe, 67 anos,  líder mais antigo do país, foi assassinado, após ser baleado durante um discurso na cidade de Nara, no oeste do Japão, nesta sexta-feira (8). De acorod com o secretário-chefe do governo, Abe foi atingido pelos disparos às 11h30, no horário do Japão.

A informação foi confirmada pela equipe médica do Hospital da Universidade de Medicina de Nara, onde o ex-premiê estava internado. Em entrevista coletiva, o chefe da equipe informou que ele foi declarado morto às 17h03, hora local (5h03 horário de Brasília).

A esposa de Abe, Akie, chegou ao hospital no final desta tarde (fim da madrugada desta sexta, 8, no Brasil). Ela não quis falar com a imprensa local.

O tiro que atingiu Abe foi profundo o suficiente para atingir seu coração e ele chegou ao centro médico sem sinais vitais, afirmou o funcionário do hospital.

Um homem de 40 anos, suspeito do ataque, foi preso no local, segundo a NHK. 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) manifestou “extrema indignação e pesar” pelo assassinato do ex-primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe e decretou luto oficial de três dias em homenagem ao ex-premiê.