Facebook e Google estendem suas proibições para anúncios políticos nos EUA

Facebook e Google estenderam suas proibições de publicar anúncios políticos nos Estados Unidos (EUA).
A medida tenta frear a desinformação que circula na internet para reforçar denúncias de fraude feitas pelo presidente Donald Trump sobre sua derrota para Joe Biden.
De acordo com um executivo do Facebook, a rede social vai manter a proibição de difusão de anúncios eleitorais por um período não especificado, enquanto se aguarda a certificação oficial dos resultados da eleição presidencial de 3 de novembro.
O executivo admitiu que a medida vai impedir a publicação de anúncios eleitorais na rede social para o segundo turno da eleição para o Senado na Geórgia, essencial para determinar a configuração política da Câmara Alta americana.
Segundo a imprensa dos Estados Unidos, o Google também estendeu sua proibição.
A decisão do Facebook e Google foi criticada por políticos americanos de ambos os partidos, republicano e democrata.