Gasolina e óleo diesel em refinarias ficarão R$0,23 e R$0,34 mais caro, anuncia Petrobras

Nesta quinta-feira, 18 de fevereiro, a Petrobras confirmou o reajuste dos preços da gasolina e do óleo diesel em suas refinarias, que ficarão R$ 0,23 e R$ 0,34 mais caros a partir de sexta-feira, 19.

O litro da gasolina subirá 10,2% e passará a custar R$ 2,48. Já o do diesel, aumentará 15,2%, custando R$ 2,58. Esta é a quarta alta nos preços do litro da gasolina neste ano e a terceira no do diesel. No último dia 8, a Petrobras havia feito um reajuste no preço da gasolina, sendo ele R$ 2,25, e no do diesel, R$ 2,24.

Em nota, a Petrobras destacou que os seus continuam sendo preços alinhados aos do mercado internacional.

“É fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga sendo suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras”, explicou.

A estatal afirmou ainda que, no ano de 2020, reduziu os preços em suas refinarias ao acompanhar as oscilações externas.

Em janeiro, a Petrobras foi criticada pelos caminhoneiros por reajustar demais o preço do diesel. Concomitantemente, um grupo de importadores contesta que a empresa está vendendo gasolina e diesel a preços muito baixos se comparado aos do mercado internacional, o que estaria comprometendo sua concorrência.

A companhia, em comunicado nesta quinta, mais uma vez argumenta que mantém a política de paridade internacional, o que permitiria a competição no comércio interno. Além disso, reafirma que o preço nas suas refinarias não é o único componente na formação do valor pago pelos consumidores na bomba.

“Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis”, afirma.