Governo Federal troca comando do Ministério de Minas e Energia

Bento Albuquerque, ex-ministro de Minas e Energia | Foto: Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), exonerou Bento Albuquerque do comando do Ministério de Minas e Energia. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (11), que também nomeia Adolfo Sachsida para ocupar o cargo.

A troca acontece dias após Bolsonaro fazer novas críticas à política de preços da Petrobras e os recentes aumentos dos combustíveis. Em live na semana passada, ele questionou possíveis novos aumentos nas tarifas da estatal, ligada ao Ministério.

“Eu não posso entender a Petrobras faturar horrores durante a crise da pandemia e agora guerra lá fora. O lucro da Petrobras é maior com a crise. Isso é um crime, é inadmissível. Eu posso estar equivocado, mas não consigo entender. Quem paga a conta desse lucro é a população brasileira”, disse o presidente.

Na transmissão, o chefe do Executivo citou o ministro Bento Albuquerque e o presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, afirmando que eles não poderiam aumentar a tarifa do diesel, o que acabou sendo confirmado na segunda-feira, com alta de R$ 0,40 na tarifa para as distribuidoras. 

Em publicação compartilhada nas redes sociais, Adolfo Sachsida agradeceu pela nomeação ao Ministério de Minas e Energia e também ao ministro Paulo Guedes pelo apoio.