Hospital de Juazeiro do Norte, referência contra Covid, tem ocupação dos leitos de UTI em mais de 100%

O Hospital da Região Cariri, em Juazeiro do Norte, atingiu a capacidade máxima de ocupação de leitos de UTI e de enfermaria, neste fim de semana. A unidade tem 31 leitos de UTI e 33 pacientes internados nesses leitos, de acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará.

Considerando a média de todo o estado, mais 90% dos leitos de UTI de todas as unidades de saúde estão ocupados, segundo dados da Secretaria da Saúde atualizados nesta segunda-feira (22).

A situação se repete na enfermaria do hospital em Juazeiro do Norte, que tem 17 pacientes ocupando os 13 leitos disponíveis.

A unidade de saúde é referência na região nos cuidados de pacientes com a Covid-19 e recebe pessoas de Juazeiro do Norte e de cidades vizinhas.

Com a ocupação em mais de 100%, a gerência do Hospital Regional do Cariri busca transferir as pessoas que não estão em situação de emergência para unidades de cidades vizinhas.

Outras unidades do Ceará estão com a ocupação máxima dos leitos:

  • Casa de Saúde e Maternidade São Raimundo, em Fortaleza (8 leitos)
  • Hospital Geral Dr. Waldemar de Alcântara, em Fortaleza (17 leitos)
  • Hospital Otoclínica, em Fortaleza (34 leitos)
  • Hospital São Carlos, em Fortaleza (21 leitos)
  • Hospital Uniclinic, em Fortaleza (25 leitos)
  • Hospital São Raimundo, em Fortaleza (10 leitos)
  • Hospital São Vicente, em Fortaleza (8 leitos)
  • Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza (8 leitos)
  • Hospital São José, em Fortaleza (8 leitos)
  • Hospital Municipal Dr. João Elísio de Holanda, em Maracanaú (10 leitos)
  • Hospital Regional Norte, em Sobral (50 leitos)
  • Hospital Regional do Sertão Central, em Quixeramobim (40 leitos)
  • Imtavi, em Brejo Santo (7 leitos)

O Hospital Regional do Cariri aguarda também a abertura de novos leitos, prometida pelo Governo do Estado. A previsão é de que o número de leitos de UTI na região Cariri seja ampliado dos atuais 108 para 151 até março.

A Sesa informou que o acréscimo na oferta de leitos é devido ao crescente aumento de casos e óbitos pelo coronavírus no Ceará. Até a noite de domingo (21), o Ceará registrava um total de 10.968 mortes pela doença.

Com informações do portal G1