Invasor armado do castelo de Windsor queria ‘matar rainha’

Londres (AFP) – Um homem detido no sábado (27), após ter-se infiltrado no terreno do Castelo de Windsor, residência de Elizabeth II a oeste de Londres, disse em um vídeo que queria “assassinar a rainha” – noticiou o tabloide britânico The Sun nesta segunda-feira (27).Ele levava uma besta (arma com um arco e flechas).O invasor, de 19 anos, morava em Southampton, no sul da Inglaterra. Foi preso no sábado, por volta das 8h30 GMT (5h30 no horário de Brasília), depois que os alarmes foram acionados. Elizabeth II, de 95 anos, passava as festas de Natalo no Castelo de Windsor, nos arredores de Londres. Esta agora é sua residência principal. No domingo (26), a polícia disse que o homem foi internado em um centro psiquiátrico.O jornal The Sun publicou imagens de um vídeo supostamente divulgado na conta do suspeito no Snapchat minutos antes de ele conseguir invadir o complexo real.No vídeo, ele aparece com uma besta e de suéter preto com capuz. Por trás de uma máscara branca, ouve-se sua voz: “Sinto muito pelo que fiz e pelo que vou fazer. Vou tentar assassinar a rainha Elizabeth”.Com aparentes referências à saga Star Wars, ele se apresenta como um índio sikh e diz que busca “vingança” por um massacre cometido em 1919 por tropas britânicas contra manifestantes na Índia. Embora não tenha confirmado a autenticidade da gravação, a polícia de Londres disse que “os investigadores estão avaliando o conteúdo de um vídeo”.As tentativas de entrar em Windsor, ou no Palácio de Buckingham, a residência habitual da rainha, localizada no coração de Londres, não são incomuns. A mais espetacular delas foi em 1982, quando um homem de 30 anos, identificado como Michael Fagan, conseguiu entrar no quarto da rainha, ainda na cama.