JBS anuncia plano sustentável, após acusações

O grupo brasileiro JBS, maior produtora de carnes do mundo, anunciou nesta quarta-feira um plano para garantir que o gado da empresa não venha de regiões desmatadas, depois de ter sido acusado de práticas ilegais na Amazônia.
As declarações foram dadas pelo presidente-executivo da empresa, Gilberto Tomazoni, em entrevista coletiva virtual.

“Nós da JBS estamos assumindo o compromisso de fazer as transformações necessárias na nossa cadeia de valor. Mas, mais do que isso, queremos ir além da nossa obrigação, queremos ser agentes de transformação, investir e apoiar iniciativas que têm um alto impacto positivo no bioma Amazônia e nas pessoas que lá habitam”, disse Gilberto Tomazoni, presidente-executivo da JBS.

A JBS foi acusada em diversas ocasiões de ‘triangulação de gado’, uma prática que consiste em transferir o gado de uma fazenda envolvida em disputas ambientais na região amazônica para outra, autorizada a criar e comercializar.
A empresa garante que cumpre todos os requisitos relativos ao fornecimento direto, mas admite que ainda não tem controle total sobre os fornecedores que se abastecem em outras propriedades.
O projeto apresentado nesta quarta, batizado de ‘Juntos pela Amazônia’, tem como foco a criação de uma ‘plataforma verde’ que, a partir do final de 2025 vai integrar todos os fornecedores da JBS, com os dados necessários sobre o gado que encaminham.

Confira a matéria:

Foto: AFP