Justiça converte em preventiva a prisão de militar que matou casal de idosos a facadas

Casal de idosos é assassinado por ex genro | Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) converteu a prisão do capitão de fragata Cristiano Lacerda, de 49 anos, em preventiva nesta segunda-feira (27). O militar assassinou a facadas um casal de idosos no último sábado, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio. 

De acordo com a polícia, as vítimas foram mortas porque Cristiano não aceitava o fim do relacionamento com Felipe da Silva Coelho, filho dos idosos.

Felipe e Cristiano se separaram em abril deste ano, mas ainda moravam na mesma residência. 

Geraldo Coelho, 73 anos, e Osélia Coelho, 72 anos, serão enterrados no Ceará nesta terça-feira (28).

A decisão foi publicada na audiência de custódia desta segunda-feira, já que a defesa do militar havia pedido sua liberdade provisória.

 “Trata-se de crime gravíssimo, em que o custodiado matou as vítimas, pais de seu ex-companheiro, com golpes de faca. A gravidade da conduta é muito acentuada e indica a mais absoluta inadequação do custodiado ao convívio social, já que ceifou a vida das vítimas utilizando-se de meio extremamente cruel, aproveitando-se da condição de idosos, da relação próxima e utilizando-se de recurso que impossibilitou a defesa de ambos, já que o casal estaria dormindo. Há, ainda, notícias nos autos de que ele teria tentado matar uma ex-esposa e se matar tentando colidir com o veículo que conduzia, a corroborar a inadequação ao convívio social, conforme antes mencionado”, disse a juíza da 17ª Vara Criminal, Rachel Assad.