Início Destaque Justiça nega pedido de liberdade a procurador que agrediu chefe em interior...

Justiça nega pedido de liberdade a procurador que agrediu chefe em interior de São Paulo

Demétrius Oliveira de Macedo agrediu chefe em SP | Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou um pedido de liberdade feito pela defesa do procurador Demétrius Oliveira de Macedo, procurador que agrediu a procuradora-geral do município de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, no interior de São Paulo.

O órgão não acatou o requerimento que pedia o encaminhamento do agressor a uma prisão domiciliar ou a um hospital psiquiátrico. Teve também uma petição para que Demétrius fosse mantido em uma sala sem grades ou portas fechadas por ser um advogado inscrito na OAB.

“Observo, sem embargo da reiteração do conteúdo decisório de outrora, que persiste a necessidade da prisão para garantia da ordem pública, em busca de se prevenir que o requerido retome o comportamento delitivo contra a vítima ou contra as testemunhas”, diz a decisão.

A defesa de Demétrius também teve sua solicitação para que o processo corra em sigilo negado.

Estúdio Ao vivo
Sair da versão mobile