Ministério Público Eleitoral entra com ação contra prefeito José Sarto e vice Élcio Batista

O Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com ação contra o atual prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), e seu vice, Élcio Batista (PSB), alegando prática de irregularidades eleitorais relacionadas a abuso de poder econômico nas eleições de 2020. A ação pode resultar na perca de seus mandatos.

A ação se baseia no fato de à época, a candidata à vereadora Natália Soares Rios (PDT), pela chapa majoritária de José Sarto e Élcio Batista, ter usado quase 90% dos seus gastos de campanha, recursos públicos na ordem de R$ 150 mil, para impulsionamentos, atacando o candidato opositor, Capitão Wagner (Pros), promovendo propaganda ilícita em favor de Sarto Nogueira e Élcio Batista.

O MPE entendeu ainda que, por ter destinado quase 100% dos recursos de sua campanha para realizar propaganda negativa no lugar de promover suas propostas e ideias, faz crer que a candidatura de Natálias Rios apresentada foi fictícia, havendo indícios não só de fraude na cota de gênero como utilização de candidatura proporcional apenas para beneficiar candidato de chapa majoritária.

“Nesse aspecto, não se identifica nos vídeos impugnados qualquer proposta para quando a candidata se tornasse vereadora, ou seja, não há propaganda positiva de suas próprias ideias. Desse modo, ainda que a candidata exerça sua liberdade de expressão, poderia até fazer críticas e comparações com o candidato da oposição, mas teria que promover a si própria enquanto pleiteante de um cargo eletivo, ou seja, teria que se fazer conhecer como futura vereadora e não como simples veiculadora de informações sobre o candidato a prefeito, sem destacar quais são suas propostas ou comparações para essas situações”, diz o MPE na ação.

Atualmente, Natália Rios integra a equipe de governo de José Sarto (PDT), à frente da Coordenadoria Especial de Participação Social (Ceps).

Eleições 2020

Sarto Nogueira foi eleito prefeito de Fortaleza em 2020 com 51,69% dos votos válidos. No segundo turno do pleito, ele derrotou o candidato do Pros, Capitão Wagner, que teve 48,31% dos votos válidos.

Foto: Reprodução Internet