MP investiga evento com aglomeração de milhares de pessoas em Aracati, no Ceará

Um evento realizado neste fim de semana em Aracati, no litoral do Ceará, será investigado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE). Imagens compartilhadas em redes sociais apontam que houve aglomeração e ausência de uso de máscaras em espaços do 4º Festival de Gastronomia e Cultura do município, organizado pela prefeitura.

O Ministério Público do Ceará afirmou que o procurador-geral de Justiça, Manuel Pinheiro, instaurou uma notícia de fato, neste domingo (14), para apurar se houve descumprimento dos decretos estaduais de combate à pandemia. Em nota, a organização do evento disse que o festival “foi realizado em local aberto e seguiu os protocolos para realização”.

Conforme o MP, o despacho foi aberto após “veiculação de fotos e vídeos dos shows de sexta e sábado à noite nas redes sociais”. Os documentos “mostram uma grande aglomeração de pessoas, sem distanciamento social e muitas sem máscaras”, completou o órgão.

 Nos dias do evento, estava em funcionamento o decreto que previa até 800 pessoas em locais abertos, com distanciamento social e uso de máscaras. A previsão é que apenas entre 16 e 31 de dezembro seja possível reunir 5 mil pessoas em locais abertos.

A prefeitura e a Vigilância Sanitária devem prestar esclarecimentos ao órgão ministerial em até cinco dias.

O novo decreto que prevê a institucionalização do passaporte vacinal só passou a funcionar nesta segunda-feira (15). Nele, não há limite de horários para que eventos, restaurantes e bares funcionem. O distanciamento social pôde ser flexibilizado; contudo, o uso de máscaras continua sendo obrigatório.

Com informações do G1 Ce