Neste semestre, o Canto Cidadão realizará centenas de visitas virtuais a hospitais e lares de pessoas idosas

O Canto Cidadão é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2002, para realizar programas socioculturais em hospitais, escolas, especialmente, por meio de elencos voluntários e artistas profissionais. Desde a sua fundação, já beneficiou mais de três milhões de pessoas. Somente em 2019, foram mais de 70 mil pessoas, em dezenas de instituições.
Com a quarentena e o distanciamento social, a organização começou a realizar visitas virtuais, em especial a lares de pessoas idosas e alas pediátricas, em hospitais. Até dezembro, serão realizadas mais de 150 visitas, beneficiando milhares de pessoas, com interações pautadas pelo acolhimento e estímulos artísticos. Para tanto, a iniciativa possui parcerias estratégicas, como por exemplo com o Instituto Velho Amigo e o Hospital A.C. Camargo Câncer Center.
“A vocação do Canto Cidadão é promover bons encontros, pela arte e pela vida. Estamos distantes dos hospitais, escolas e organizações sociais parceiras, mas, não queremos seguir distantes dos seus frequentadores. Nosso elenco topou o desafio de reconfigurar sua forma de atuar, enquanto estamos vivendo o distanciamento social.”, comenta o diretor-fundador do Canto Cidadão, Felipe Mello.
Esses encontros os palhaços, cantores e outros artistas, têm sido a nossa salvação, para dar mais ânimo aos nossos idosos. Quanto mais visitas virtuais pudermos proporcionar a eles, mais eles se sentirão queridos.”, comenta a representante de um dos lares beneficiados.
Em 2020, os programas socioculturais da organização tem o apoio da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cidadania, Secretaria Especial da Cultura, com o patrocínio da Ferring Pharmaceuticals, Urubupungá Turismo e Yakult.
Além das visitas virtuais, a organização também realiza o CantoEduca, programa de eventos educativos gratuitos, que realizará mais de 50 palestras e minioficinas onlines, até dezembro.

A página virtual da organização é www.cantocidadao.org.br.