“O Lula que está vindo aí não é o Lula para enfrentar a miséria e a fome”, afirma Ciro Nogueira

"O Lula que está vindo aí não é o Lula para enfrentar a miséria e a fome", afirma Ciro Nogueira | Foto: Reprodução

O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, afirmou apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e fez críticas ao ex-presidente Lula (PT) e ao ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro (Podemos), durante entrevista ao jornal O Globo.

“Ele não vai ganhar. As pessoas pensam no Lula de 2002. Se você for comprar um celular para a sua filha, você vai comprar um celular de 2002 ou de 2022? Aquilo já passou. O Lula que está vindo aí não é o Lula para enfrentar a miséria e a fome. É o Lula para trazer de volta a Gleisi (Hoffmann) e o José Dirceu de volta. Essas pessoas que fizeram tanto mal e quebraram as estatais do nosso país”, disse o ministro. 

Ciro afirma que ainda há tempo para reverter o cenário mostrado pelas pesquisas eleitorais, no qual Lula está na frente de Bolsonaro. “Temos hoje uma campanha em que o ex-presidente Lula é o Lula do Alckmin (ex-governador de São Paulo), do Macron (presidente da França), do partido Democracia Cristã alemão. O Lula que conheço e que as pessoas vão conhecer na campanha é o Lula da Gleisi, do Zé Dirceu, do (João) Vaccari. Esse é o Lula que tem muito mais identificação com Maduro (presidente da Venezuela) do que com Macron”, afirmou em entrevista.

Ciro Nogueira diz que Bolsonaro derrotará Lula nas eleições presidenciais deste ano. Segundo ele, o Brasil nunca deixou de reeleger um presidente e existem pesquisas revelando que se a inflação cair e o emprego retornar ao crescimento, 40% das pessoas que hoje não manifestam apoio a Bolsonaro, podem vir a manifestar.

 “Ele não vai ganhar. As pessoas pensam no Lula de 2002. Se você for comprar um celular para a sua filha, você vai comprar um celular de 2002 ou de 2022? Aquilo já passou. O Lula que está vindo aí não é o Lula para enfrentar a miséria e a fome. É o Lula para trazer de volta a Gleisi (Hoffmann) e o José Dirceu de volta. Essas pessoas que fizeram tanto mal e quebraram as estatais do nosso país”, disse o ministro. Para ele, hoje temos outra realidade no Brasil e que o país não vai retroceder.

O ministro-chefe da Casa Civil projeta ainda que a disputa nas eleições será entre Lula e Bolsonaro e que os nomes da terceira via não têm chances contra eles. 

“Para tirar o Lula ou o Bolsonaro, não vi ninguém até hoje que tenha esse potencial. Tenho enorme respeito pelo Ciro Gomes e pelo Doria. São pessoas que têm sua história, têm que ser respeitadas. Mas é um Fla-Flu da eleição. São dois candidatos que têm potencial”, afirma.