Pacientes da Unimed Fortaleza internados por covid-19 sem vacina é quase o dobro dos vacinados, afirma médico

Pacientes da Unimed Fortaleza internados por covid-19 sem vacina é quase o dobro dos vacinados, afirma médico | Foto: Reprodução

Após a divulgação do vídeo do presidente da Unimed Fortaleza, Elias Leite, falando sobre o número de pacientes não vacinados internados por Covid-19 ser maior que os imunizados (com uma, duas ou três doses) no hospital da cooperativa (o HRU), o médico João Flávio Nogueira, membro da Academia Americana de Otorrinolaringologia, fez uma análise com base em métodos estatísticos.

“Quanto aos números divulgados ontem pela Unimed Fortaleza, temos que levar em conta, estatisticamente falando, a questão da proporcionalidade. Não podemos, com números absolutos, comparar dois grupos diferentes”, afirmou o médico.

“O que aconteceu ontem, inclusive o Elias me falou que estava muito ‘estafado’, com muitas pessoas o procurando, ele colocou os números absolutos de pacientes internados com ou sem covid com relação ao status vacinal”, aponta.

Flávio fez cálculos referentes às internações com a quantidade total de usuários da Unimed. “Se pegarmos somente dentre o universo das pessoas que têm Unimed Fortaleza (vou arredondar em 500 mil vidas) teríamos (e extrapolando que o índice de vacinados seja semelhante ao da população geral, ou seja, 90% com pelo menos 1 dose, segundo informações da própria Prefeitura de Fortaleza), são 450 mil usuários da Unimed vacinados: 45 internados, ou 0,01%, ou 1 internado a cada 10 mil usuários.”

Dentre os 50 mil não vacinados, 8 internados ou 0,016%, ou 1 internado a cada 6.250 usuários. “Mais pacientes internados proporcionalmente que não se vacinaram! Mais uma vez, quase o dobro”, explica.

Nogueira detalhou que há trabalhos científicos que falam do “escape vacinal” da variante Ômicron. 

“Esses mesmos trabalhos falam que um esquema que protegeria mais e considerado completo seria com 3 doses. Dos internados por Covid-19 no HRU, a maioria (até em números absolutos) está sem esse esquema considerado completo. Se aplicarmos os conceitos estatísticos, aí essa relação entre não vacinados e vacinados internados seria até maior”, finaliza.

CONFIRA O VÍDEO: