Paracuru terá barreiras sanitárias para evitar aglomerações no Carnaval

A partir desta quarta-feira (10), até o próximo dia 17, só será permitida a entrada de moradores, prestadores de serviço e pessoas que tenham hospedagem comprovada no município.

O município de Paracuru, no Litoral Oeste do Ceará, está se organizando para conter aglomerações durante o Carnaval deste ano. Sede tradicional dos festejos no Estado, a cidade investirá em barreiras sanitárias para evitar aglomerações, como também na proibição de paredões e caixinhas de som em espaços públicos da localidade e na restrição do consumo de bebidas alcoólicas apenas em espaços privados da cidade. 

Na ocorrência de descumprimento das medidas preventivas relacionadas ao som, a administração municipal aplicará multa de R$ 5 mil e R$ 50 mil para pessoas físicas e jurídicas, respectivamente. Qualquer espécie de festas também estão proibidas, seja em estabelecimentos comerciais — como restaurantes e barracas de praia — ou em residências.

A partir desta quarta-feira (10), até o próximo dia 17, só será permitida a entrada de moradores, prestadores de serviço e pessoas que tenham hospedagem comprovada no município. As barreiras serão instaladas na entrada principal, que fica na CE-341, na rotatória do posto da Polícia Rodoviária Estadual; na barragem do rio Siupé, distrito de Muriti e na localidade de Poço Doce.

“Hoje temos que nos restringir para depois poder comemorar. Pedimos que as pessoas atendam às determinações, porque esse é um decreto para dar preservação de vidas”, enfatiza Guerreiro Neto, procurador-geral de Paracuru. 

Guerreiro ainda promete que depois da pandemia a prefeitura fará um esforço maior no setor turístico, com valorização do potencial da Cidade. Ele defende que há um diálogo estreito entre a prefeitura e o setor, que compreende a situação. Durante os dias de Carnaval, o procurador-geral promete intensificar a fiscalização, com articulação de todas as regionais e reforço efetivo da Polícia Militar. Deve haver ainda um tele denúncias para que os cidadãos ajudem a coibir ações que descumpram o decreto.

A administração atua ainda com uma campanha de conscientização divulgada nas redes sociais, intitulada “Primeiro a gente vacina, depois a gente comemora”. Participaram voluntariamente da ação personalidades conhecidas do Estado, como o sanfoneiro Waldonys e o jogador do Fortaleza, Bruno Melo, natural de Paracuru.