PF faz operação em dois estados contra fraudes em licitação de hospitais de campanha

A Polícia Federal de Campinas (SP) deflagrou, na manhã desta terça-feira (21), uma operação em dois estados do Brasil para apurar fraudes na licitação da construção de dois hospitais de campanha – exclusivos para atendimento da Covid-19 – em Paulínia (SP). Segundo a investigação, as irregularidades aconteceram em abril e maio de 2020 e o valor previsto no contrato, que não chegou a ser pago, era de R$ 4 milhões.

No total, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara Federal de Campinas, em cinco cidades de São Paulo (Paulínia, Campinas, Sumaré, São José do Rio Preto e São Paulo), além de outros dois municípios em Santa Catarina – Florianópolis e Biguaçu. Pelo menos 60 policiais federais participaram da operação. O objetivo é obter provas do envolvimento dos suspeitos. O prefeito de Paulínia não é investigado e não há indícios da participação dele no esquema.

De acordo com a Polícia Federal, a investigação começou no dia 6 de abril de 2020, após a abordagem da Polícia Civil e Guarda Municipal de Paulínia a um caminhão, no qual havia a suspeita de ter uma carga roubada. A partir disso, a PF identificou indícios de crimes no processo licitatório aberto para contratar uma empresa responsável para montar os dois hospitais na cidade.

Com informações do portal G1