TSE/ Foto: Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta quinta-feira (9), o uso do Pix para as despesas dos candidatos em 2022. Além desta, mais 3 proposições para as eleições do ano que vem foram aprovadas. Pela decisão do Tribunal, a chave de identificação do candidato deve ser o CPF ou CNPJ.

A proposta foi apresentada pelo Conselho Federal de Contabilidade durante o período de audiências públicas feitas pelo TSE, no final de novembro, sobre as resoluções para as eleições.

O Pix foi criado pelo Banco Central em novembro do ano passado e acaba de completar um ano. Neste período, o sistema de pagamentos instantâneos teve rápida adesão dos brasileiros.

Com informações do portal Ceará Agora.