Renan Calheiros e Jorginho Mello discutem em CPI da Pandemia “ladrão” e “vagabundo”

Os senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Jorginho Mello (PL-SC) discutiram na sessão da CPI da Pandemia desta quinta-feira (23) e precisaram ser segurados pelos colegas para não se agredirem de fato. A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ouve, nesta quinta-feira (23), o empresário Danilo Trento, que presta esclarecimentos sobre suas relações com a empresa Precisa Medicamentos e demais personagens envolvidos no contrato da vacina Covaxin.

A discussão entre os senadores começou quando Jorginho Mello tentou interromper o relator da CPI para defender o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Renan protestou dizendo que não havia dado a palavra a ele.

A sessão desta quarta (23) ficou ainda mais tensa quando Renan Calheiros criticou o empresário Luciano Hang. Mello afirmou que o relator devia “lavar a boca” para falar de Hang. Foi quando o relator respondeu: “vai lavar a tua (boca), vagabundo”.

Jorginho revidou e chamou, então, Calheiros de “picareta” e “ladrão”.

O relator da CPI da Pandemia então desceu da mesa para o plenário da comissão e foi contido pelo vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Jorginho Mello, por sua vez, foi segurado pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE).

A CPI da Covid-19 marcou para a próxima quarta-feira (29) o depoimento do empresário Luciano Hang, dono da Havan.

Confira o momento: