Reunião entre ministros da Rússia e Ucrânia termina sem acordo

Reunião entre ministros da Rússia e Ucrânia termina sem acordo | Foto: Reprodução

Os ministros de Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, e da Rússia, Sergei Lavrov, se reuniram, nesta quinta-feira (10), para chegarem em um acordo de cessar-fogo, porém, não houve progresso no encontro.

O ministro ucraniando afirmou que não foi fácil ouvir Lavrov durante o encontro, e que a Ucrânia não irá se render, e que as exigências do russo é uma rendição. Segundo ele, os russos continuarão com as agressões até que a Ucrânia atenda essas demandas.

Segundo o ucraniano, Lavrov seguiu com a retórica tradicional durante o encontro que os dois tiveram na Turquia nesta quinta-feira (10).

Ele afirmou que a situação mais difícil no momento é em Mariupol, no sul do país. Segundo Kuleba, ele pediu um corredor humanitário na cidade, mas Lavrov não se comprometeu a garantir uma saída para os moradores da cidade.

Kuleba disse que está pronto para outros encontros no mesmo formato.

De acordo com o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, o Oeste se comporta de forma perigosa ao fornecer armas para a Ucrânia.

Aos que entregam armas aos ucranianos e mercenários precisam entender o perigo, disse Lavrov.

Ele teve um encontro com Dmytro Kuleba, ministro da mesma pasta da Ucrânia,

A Ucrânia, disse o russo, planejou um ataque às regiões separatistas de seu país, que são apoiadas pelo governo da Rússia.

Sergei falou sobre o bombardeamento de um hospital em Mariupol, no sul da Ucrânia: o hospital já está sob o controle de radicais ucranianos, e não havia pacientes lá. Segundo ele, a mídia dos países ocidentais não publicou os dois lados da história.