Síndrome gripal: procura por atendimentos subiu 7 vezes desde o início de dezembro, em Fortaleza

A rede pública de saúde de Fortaleza teve o número de atendimentos por síndromes gripais 7 vezes maior desde o início de dezembro até esta segunda-feira (27). Somadas, as procuras por Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) foram de 503 pacientes no dia 2 de dezembro, enquanto nesta segunda foram mais de 3.550 atendimentos. Os números foram divulgados em transmissão ao vivo nas redes sociais realizada pelo prefeito José Sarto (PDT).

De acordo com Sarto, apesar de Fortaleza já ter 97,1% da população que pode tomar a vacina contra a Covid-19 com a primeira dose, a capital conta apenas com 86,9% da população com a 2ª dose, o que significa que 198.188 ainda não retornaram para a segunda etapa da imunização.

O prefeito alertou ainda sobre a diferença entre os sintomas da síndrome gripal e da Covid-19, afirmando que é “sutil” e “muito leve”. O prefeito recomenda que as pessoas que venham a sentir qualquer sintoma de gripe procurem atendimento em uma unidade hospitalar e evitem contato com outras pessoas.

Diferenças entre as gripes

A diferença da síndrome gripal clássica, gripe clássica, influenza etc, para a Covid-19 é muito sutil. É muito leve. Uma parece a outra, e a outra parece a uma. Por isso é que mais uma vez eu quero frisar, sexta-feira que vem teremos a virada de ano novo, já desejamos para todo mundo que permaneçam com a esperança e com a fé, e a proximidade dessa data faz com que a gente naturalmente se reúna, faça qualquer tipo de confraternização, mas agora, lembre-se, se você tiver algum sintoma, uma gripe, um resfriado, uma alergia, se você tiver qualquer sintoma de gripe, procure um profissional de saúde”, recomenda Sarto.

Atendimento dobrado

Devido ao aumento na procura por atendimento para pessoas com sintomas de gripe, Sarto afirma que a prefeitura aumentou equipes nas UPAs de Fortaleza.