STF rejeita queixa-crime de Mayra Pinheiro contra Omar Aziz

Mayra Pinheiro | Foto: Reprodução

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou a queixa-crime de Mayra Pinheiro (PL), contra o senador Omar Aziz (PSD). A médica denunciou o parlamentar por crimes de calúnia, difamação, injúria e violência psicológica contra a mulher. 

Aziz foi presidente da CPI da Covid, no qual Mayra, que ficou conhecida como “capitã cloroquina”, foi uma das depoentes. A decisão foi tomada em 30 de maio.                                                     

Aziz declarou, em outubro de 2021, que a médica “usou o Amazonas como cobaia” e “é responsável por milhares de mortes”. Isso em razão de ela ser defensora fiel do uso de cloroquina para tratamento da Covid-19, quando era secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde. 

No entanto, já havia comprovação de que o remédio não era eficaz para combater a doença.

Para Toffoli, as falas de Aziz não coincidem com as acusações feitas por Mayra Pinheiro, já as críticas foram realizadas quando ele ocupava sua função pública de senador, garantidas pela imunidade parlamentar. 

Apesar do “emprego de expressões duras”, o senador não abusou de sua imunidade, de acordo com o ministro.