Suposta namorada de Putin entra em lista de sanções da União Europeia

Alina Kabaeva, ex-ginasta olímpica e suposta namorada de Putin | Foto: Reprodução

A União Europeia está mirando propor sanções contra Alina Kabaeva, ex-ginasta olímpica e suposta namorada de Vladimir Putin, revelaram duas fontes diplomáticas, segundo o “The Guardian”.

Kabaeva será proibida de viajar dentro da UE e terá seus ativos congelados com mais de mil russos que já estão na lista de sanções desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia. Faltam os 27 estados-membros da UE aprovarem os novos nomes.

No mês de abril, o “Wall Street Journal” informou que autoridades norte-americanas estavam debatendo a possibilidade e que deveriam impor sanções a Kabaeva, pois essa seria uma medida que poderia aumentar ainda mais as tensões, por ser um assunto pessoal em relação a Putin.

Quem é a suposta namorada de Putin?

Kabaeva, nasceu em 1983 e foi ligada pela primeira vez a Putin há mais de 10 anos, quando era uma ginasta vencedora de medalhas. O presidente russo negou um relacionamento com a atleta.

Ela foi afastada da ginástica em 2001, num escândalo de doping, então entrou para a política e foi eleita deputada em 2007, pelo Rússia Unida, o partido de Vladimir Putin.

Em 2014, renunciou à Duma, a câmara de deputados russa, para assumir o cargo de presidente do conselho de administração do grupo de comunicação pró-Kremlin National Media Group, com um salário anual de cerca de 9,5 milhões de euros, segundo o “The Insider”.

Mãe de duas crianças, Kabaeva deu à luz um casal de gêmeos em maio de 2019, em um parto secreto. Desde então, ela nunca mais foi vista em público e se acredita que em outubro de 2021, a atleta teria engravidado novamente. Os rumores é que o casal teve vários filhos.

Não se sabe onde Kabaeva vive com os filhos exatamente, no entanto se fala da Suíça, de um refúgio privado nos Urais, na Sibéria, e até no Ártico, mas o seu real paradeiro é incerto.

Putin e Kabaeva sempre negaram que teriam uma relação amorosa. Em 2008, o jornal russo “Moskovsky Korrespondent” avançou que Putin se tinha divorciado de Lyudmila Shkrebneva, com quem esteve casado 29 anos, desde 1983, para se casar com Kabaeva. Após uma semana, o jornal fechou, alegando “dificuldades financeiras”.