Vacina Sputnik V: governadores pretendem concentrar primeiras doses em algumas cidades

Segundo governador Wellington Dias, a ideia é utilizar o imunizante russo em apenas uma cidade por estado.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou neste sábado (5) que os governadores do Nordeste pretendem aplicar as primeiras doses da vacina Sputnik V, que foi aprovada na sexta-feira (4), pela Anvisa, em apenas uma cidade do Estado. A proposta discutida tem como intuito reproduzir o experimento realizado na cidade de Serrana (SP), pelo Instituto Butantan, para avaliar a eficácia da CoronaVac, isso para também comprovar a eficácia da vacina russa.

Wellington Dias, que estava na transmissão realizada pelo grupo de advogados Prerrogativas explicou que:

“A ideia que a gente discutiu hoje é de, provavelmente, escolher cidades. Piauí, por esse 1%, duas doses, vai receber 64 mil doses. Vamos escolher uma cidade que tenha mais ou menos 32 mil pessoas para vacinar. Vamos aplicar a primeira e a segunda dose, como foi feito em Serrana, acompanhado pelo Butanta. E assim, cada um dos Estados. É mais ou menos essa a ideia”

Nesta sexta-feira (4), a Anvisa autorizou o uso temporário da vacina Sputnit V para os estados da Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí, e o imunizante indiano Covaxin.

De acordo com a Anvisa, poderão ser importadas inicialmente 4 milhões de doses da Covaxin e outras 928 mil da Sputnik V. Após o uso das doses autorizadas, a agência vai analisar os dados de monitoramento do uso da vacina para poder avaliar a quantidade de doses que serão pedidas na próxima remessa.

Quantidade de doses por Estado, de acordo com a Anvisa:

  • Bahia – 300 mil doses
  • Pernambuco – 192 mil doses
  • Ceará – 183 mil doses
  • Maranhão – 141 mil doses
  • Piauí – 66 mil doses
  • Sergipe – 46 mil doses